Operação das forças militares em favelas da zona sul do RJ

quarta-feira, 11 julho, 2018 | 08:35

As Forças Armadas e as polícias civil e militar realizam na manhã desta quarta-feira (11) uma série de operações simultâneas em favelas situadas nos bairros de Copacabana, Ipanema e Leme, a poucos quarteirões  dos bairros nobres da zona sul do Rio de Janeiro.

Entre os focos das operações está enfraquecer facções criminosas que lutam pelo controle de pontos de venda de drogas, por serem frenquentados por clientela de alto poder aquisitivo, por conta da localização. As ações acontecem nas favelas Cantagalo, na divisa entre os bairros de Ipanema e Copacabana, Pavão-Pavãozinho, em Copacabana, e Babilônia e Chapéu Mangueira, no Leme.

Nos morros do Pavão-Pavãozinho e Cantagalo, as forças do 12º Batalhão de Infantaria de Montanha “Treme Terra” do Exército chegaram ao local no início da manhã. Membros do crime organizado fizeram disparos de alerta, mas não houve confronto com as tropas.

Policiais militares ainda ocupam o complexo de favelas do Lins de Vasconcelos, na zona norte da cidade, região onde foram  localizados ladrões de cargas.

Participam das operações 3.700 militares das Forças Armadas, 200 policiasi militares e 90 policiais civis. Com apoio de veículos blindados de transporte de tropas, helicópteros e maquinário pesado usado para destruição de barricadas.

As favelas em Copacabana, Ipanema e no Lins são controladas pela facção criminosa Comando Vermelho (CV). As do Leme vivem um conflito de facões entre o CV e o Terceiro Comando Puro (TCP).

De acordo com o Comando Conjunto, a operação é uma das medidas implementadas pela intervenção federal na segurança do Rio, iniciada em fevereiro deste ano, e envolve ações de cerco, patrulhamento, remoção de barricadas, revistas de pessoas e de veículos e checagem de antecedentes criminais. Mandados judiciais estão sendo cumpridos pela Polícia Civil.

 


Deixe seu comentário