Como resultado da audiência de Delmasso, governador Ibaneis assina decreto que isenta ICMS de operações rurais no DF

0
4
Compartilhe

Agricultores do Distrito Federal terão as mesmas condições fiscais que estados vizinhos


Nesta terça-feira (14) o vice-presidente da Câmara Legislativa, deputado Delmasso (PRB), realizou audiência pública para discutir a Reforma Tributária no setor agropecuário, na AgroBrasília. Como resultado das audiências de Delmasso, o governador Ibaneis Rocha assinou um decreto que zera a carga tributária em cinco operações agrícolas da capital, proporcionando aos agricultores do DF as mesmas condições fiscais de estados vizinhos.


A determinação significa uma renúncia de imposto estimada em R$ 20 milhões em 2019, mas com perspectiva de aquecimento econômico na esfera de R$ 100 milhões. “A medida proporcionará a geração de novos empregos. O meu sonho é que Brasília saia do topo das páginas de desempregados do Brasil”, disse Delmasso. 
Estarão isentas de Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS) as atividades de saída de flores utilizadas na alimentação humana e frutas frescas, a saída interna de animais (bovinos, ovinos, caprinos, suínos, equinos ), destinados a cria, recria ou engorda; a saída interna de animais silvestres; a saída interna ou interestadual de peixes criados no DF; e a entrada de tratores agrícolas e colheitadeiras do exterior. 


Durante a abertura da AgroBrasília, o governador Ibaneis Rocha falou sobre a assinatura do decreto que trará dignidade aos produtores rurais do DF. “Estamos com base na Lei Complementar 160 e as regras do Confaz, consolidando todos os incentivos que existem nos estados vizinhos do Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul”, explicou.

Governador Ibaneis Rocha e deputado Rodrigo Delmasso


Segundo, o secretário de agricultura, Dilson Resende, a reforma tributária trará um impacto direto na economia do Estado. “Vamos buscar destravar o setor para gerar emprego e renda, para que possamos ter oportunidades novas na sociedade. É muito triste ver um pai de família sem conseguir emprego”. 


As próximas audiências de Delmasso para discutir a Reforma Tributária no DF serão com os setores: cooperativas, atacadista, serviços, indústria, automotivo, shopping center e tecnologia da informação. Em dezembro, Delmasso realizará a sessão solene para entregar a proposta da reforma tributária ao governador.

Fotos: Rogério Lopes