Quatro editais de concursos no Distrito Federal são aguardados para este ano

0
3
Compartilhe
Os concurseiros que desejam uma vaga para ingressar na carreira pública do Distrito Federal podem aguardar a abertura de alguns concursos de destaque.  A Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (Sedestmidh), a Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), a Secretaria de Fazenda do DF (Sefaz/DF) e a Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab/DF) são exemplos de certames que podem lançar edital ainda este ano.  Juntos, eles vão ofertar ao menos 595 vagas de níveis médio e superior.

Para Elias Santana, professor de gramática e redação do Gran Cursos Online, serão concursos importantes, que devem lançar editais este ano e vão oferecer boas vagas para quem deseja trabalhar em áreas administrativas ou específicas. Segundo ele, vale garantir a preparação e focar em exercícios de provas anteriores com foco nas bancas organizadoras que mais realizam concursos públicos no DF: Iades, Quadrix e Cebraspe. “Essas bancas são as mais cotadas para organização de todos os concursos que devem abrir em breve no DF. A vantagem é que,  apesar de serem diferentes, elas trabalham com uma linguagem muito próxima. Então quando você estuda para uma , você acaba estudando um pouco para as outras. Vale ficar atento a essas três de um modo geral”, aconselha.
E, enquanto estes concursos não chegam, há dois certames já abertos na capital federal, são eles: a Polícia Militar do DF (PMDF)e a Secretaria de Saúde do DF(SES/DF). O primeiro conta com 2.024 vagas para policiais militares combatentes e músicos. Já o segundo, reserva 416 chances para médicos, enfermeiros e técnicos.
Além disso, os concurseiros aguardam também a realização do concurso da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) que oferece 96 oportunidades. No último dia 10, o TCDF suspendeu o certame e a realização das provas, que aconteceria em 18 de março. Segundo o TCDF, foi aberto um prazo de cinco dias para que a Novacap apresente as informações requeridas começa a contar a partir da notificação oficial, que ocorreu em 13 de março. Quando as informações chegarem ao Tribunal, serão analisadas pelo corpo técnico, bem como pelo Ministério Público junto ao TCDF e, em seguida, o Conselheiro Relator irá elaborar seu relatório/voto, para que o Processo seja novamente submetido ao Plenário.

Câmara Legislativa do DF

Breno Fortes/CB/D.A Press

O concurso foi lançado em 2017 sob organização da Fundação Carlos Chagas (FCC), porém por determinação do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF), foi anulado o contrato firmado entre a Câmara e a banca. Desde então, o certame foi paralisado. Porém, de acordo com a assessoria da Casa, a comissão trabalha para que o certame seja retomado este ano.

Neste momento, o concurso está em fase final de análise das bancas organizadoras para então, retomar a seleção. Serão ofertadas 86 vagas de preenchimento imediatas, além de formação de cadastro reserva.
As chances serão para candidatos com nível médio e superior com salários de até R$ R$ 15.879,40. O regime de trabalho é de 30 horas semanais para todos os postos. Haverá vagas para consultor legislativo, consultor técnico legislativo, técnicos legislativo, polícia legislativa e procurador legislativo.
A última atualização publicada no Diário Oficial do DF informou que o Cebraspe, a Fundação Carlos Chagas, a Fundação de Apoio à Pesquisa, Ensino e Assistência (Funrio), o Instituto AOCP e o Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro (IDIB) seguem na disputa para organizar o certame.  O Istituto Quadrix também havia apresentado interesse, porém foi eliminado na última segunda-feira (12/2), por não  atender questões do projeto básico.
Expectativa
Segundo Denise Vargas, professora de direito constitucional do Gran Cursos Online, o concurso da CLDF é atrativo, pois tem uma remuneração média vantajosa e uma jornada de trabalho diária de 6 horas. “É mais atrativo, ainda, para aqueles que sonham em trabalhar no Legislativo e focam nessa carreira tão cobiçada”, comenta.
Ela aposta que o edital será lançado no final de abril e que a Fundação Carlos Chagas, por conta da larga experiência e confiabilidade, tem maior chance de ganhar a disputa como organizadora.
Para os que desejam quem deseja uma vaga, ela aconselha: intensifique os estudos. “Recomendo aos estudantes que continuem sua preparação, não deixando os estudos para a última hora. É importante, sobretudo, para aqueles que não estão acostumados com a legislação distrital, o foco em Lei Orgânica do DF, Lei Complementar 840/2011 e no Regimento Interno da Casa. No site da CLDF há ebooks gratuitos com material didático importante sobre o processo legislativo distrital e redação parlamentar que podem ser úteis aos candidatos”, finaliza.

Sedestmidh

Divulgação

A Sedestmidh confirmou ao Correio que o edital do novo concurso público com 314 vagas e formação de  cadastro reserva deve ser lançado este ano. Segundo assessoria, a Secretaria aguarda a devolução do projeto básico para a realização do certame ainda no mês de março. Após a devolução, se dará o andamento aos trâmites necessários para lançamento do edital. Entretanto, a Sedestmidh informou que depende da Secretaria de Estado de Planejamento,  Orçamento e Gestão (Seplag) para  posterior  abertura de licitação para formar a banca responsável pelo processo seletivo.

A Secretaria enfatizou também que vem fazendo gestões junto à Seplag, no sentido de viabilizar o concurso que, certamente irá permitir o aumento do efetivo e irá implementar ações de governo para a melhoria de serviços prestados ao usuário, bem como as condições de trabalho aos servidores.
As vagas serão para níveis médio e superior para a carreira pública de assistência social. Os salários serão de R$ 2.600 e R$ 4.135,26, respectivamente. Além dos vencimentos, o aprovado também terá gratificações. O trabalho contará com jornada de 30 horas.
As chances serão distribuídas em Centros de Referência da Assistência Social (CRAS), Centros de Referência Especializada de Assistência Social ( CREAS), Centros de Referência Especializada para População em Situação de Rua ( Centros POP) e outras unidades de serviço da Secretaria.
As vagas de nível superior serão para diversas formações como pedagogo, assistente social, psicólogo, especialista em direito, nutricionista e educador social. Já as de nível médio serão para formações como agente social e técnico administrativo.
Para o professor Santana, o concurso é muito aguardado e demanda uma quantidade significativa de funcionários. “As demandas e questões sociais do DF só tem crescido e por isso é fundamental o lançamento de um concurso público. Acredito em uma prova no final do primeiro semestre, no máximo início no segundo semestre”, diz.

Sefaz DF

Carlos Moura/Cb/D.A Press

A Secretaria de Fazenda do Distrito Federal está em fase de contratação da banca organizadora que será responsável pela realização do próximo concurso. Segundo assessoria, a expectativa é de que o contrato com a banca seja assinado no segundo semestre deste ano. Entretanto, ainda não há previsão para o lançamento de edital.

A expectativa é de que o concurso vai oferecer 40 vagas , além de formação de cadastro reserva com 80 chances, para a carreira de auditoria tributária do Distrito Federal. Poderão concorrer candidatos com nível superior em qualquer área de formação. A remuneração inicial da carreira é de R$ 14.970.
A última seleção para o cargo de auditor da Sefaz/DF aconteceu há 16 anos, em 2001. O concurso foi de responsabilidade da Fundação Carlos Chagas (FCC). O edital abriu 200 vagas imediatas e também formou cadastro reserva. Na época, a remuneração inicial foi de R$ 3.553,07. Os candidatos foram testados apenas por meio de provas objetivas de conhecimentos gerais e específicos.
Em 2010, um edital chegou a ser publicado com 50 vagas e cadastro reserva, organizado pela Fundação Universa. O certame, porém, foi cancelado por conta da aprovação de um projeto pela Câmara Legislativa, que unificou os cargos de auditor, agente fiscal e fiscal tributário em um único cargo de auditor-fiscal da Receita do DF. Mais de 8 mil pessoas tinham se inscrito na seleção que contava com salário de R$ 16 mil.

Codhab

A Codhab informou ao Correio que tem até o dia 23 de setembro deste ano para publicar edital de abertura do próximo concurso. Em 27 de setembro de 2017, a Companhia divulgou, no Diário Oficial do DF,  o segundo termo aditivo do contrato celebrado com o Instituto Quadrix, que passou a valer por mais 12 meses, ou seja, até setembro de 2018.
A situação deste concurso, entretanto, tem sido uma novela. Ele foi aprovado em 2013 e, desde então, os concurseiros aguardam que a seleção realmente aconteça. Segundo a publicação, serão 75 vagas para diversos empregos e especialidades e formação de cadastro de reserva.

Concursos já lançados

PMDF

PMDF/Divulgação

A PMDF está com inscrições abertas para concursos com 2.024 vagas. Estão abertos dois editais, o primeiro  visa contratar 2.000 policiais militares combatentes, sendo 500 vagas imediatas e 1,5 mil para formação de cadastro reserva.  O segundo edital é voltado para músicos. Das 24 vagas totais, 18 são para especialistas em corneta e outras distribuídas em clarineta, saxofone,trompa, trompete, trombone e tuba. Confira aqui os editais completos.

O salário para os dois certames é R$ 5.245,41 mais R$ R$ 850 de auxílio-alimentação (soldado de primeira classe) e R$ 4.119,22 mais R$ 850 de alimentação (soldado de segunda classe).
Podem participar candidatos de nível superior de ambos os sexos, com 18 anos completos e no máximo 30 anos de idade até a data de inscrição, que tenham altura mínima de 1,65 (sexo masculino) e 1,60 (sexo feminino).
O Instituto Americano de Desenvolvimento (Iaes) é o responsável pela organização.  As inscrições vão até 26 de março para músicos e até 4 de abril para combatentes. Todas deverão ser feitas pelo site da banca. O valor da taxa de inscrição será de R$ 88.
As provas objetivas para os cargos de músicos estão previstas para 29 de abril. Já as provas para combatentes serão realizadas em 6 de maio. O certame ainda prevê teste de aptidão física, avaliação de exames médicos, psicológicos, investigação da vida pregressa e social do candidato e, para quem se inscrever para músico, haverá também uma prova prática instrumental.

SES DF

USP Imagens/Divulgação

A SES DF abriu quatro editais de concurso que juntos somam 416 chances imediatas, além de formação de cadastro de reserva. Os salários variam de R$ 1.735 a R$ 12.654. Confira aqui o edital completo.

Do total, 294 vagas são para médicos em diversas especialidades, 30 para enfermeiros, 72 para especialidades da carreira de assistência pública a saúde e 20 vagas para técnicos de saúde.
As inscrições abrem a partir de 20 de março e seguem até 30 de abril e podem ser realizadas por meio do site o Instituto de Desenvolvimento Americano (Iades), que é a banca organizadora do certame. A taxa custa de R$ 50 a R$ 120.
Os candidatos farão prova objetiva, com data prevista para 3 de junho, além de avaliação de títulos, no caso dos candidatos ao cargo de médico.

Aguardando autorização

PCDF

Um novo concurso para a Polícia Civil do Distrito Federal também é aguardado. O processo relativo à abertura de um novo certame com 1.800 vagas de agente de polícia e 300 para escrivão foi protocolado pela Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag). A remuneração inicial para os cargos é de R$ 8.698,78 – valor que não inclui os benefícios.
PCDF/Divulgação

Segundo a Seplag , após a análise das áreas técnicas, a proposta será avaliada –  pela Câmara de Governança Orçamentária, Financeira e Corporativa do Distrito Federal – do ponto de vista financeiro-orçamentário. Após autorizado o certame, o processo será devolvido a PCDF para as demais providências necessárias a contratação da banca organizadora.

Segundo o portal de transparência do Distrito Federal, há atualmente 4.170 postos vagos na Polícia Civil do DF. Sendo, agente policia de custódia ( 339) , agente de polícia (2841), escrivão (591), papiloscopista (113), perito médico legista (66) e perito criminal  (220).
Somente para a carreira de agente de polícia, conforme a Lei nº 12.803, foram aprovadas 5.649 vagas, porém,  2.849 estão desocupadas. Já o cargo de escrivão conta com a aprovação de 1.000 vagas e 592 estão vagas.
O requisito para concorrer a qualquer um dos dois cargos é que o candidato tenha concluído curso de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação.