UPB envia carta a Bolsonaro contra Reforma da Previdência para os policiais

quarta-feira, 7 novembro, 2018 | 22:33

Compartilhe
  • 7
    Shares
As entidades que compõem a União dos Policiais do Brasil (UPB) reuniram-se na manhã desta quarta, 7, em Brasília, para discutir as estratégias e ações a serem adotadas nos próximos meses na contra a Reforma da Previdência.
Foi a primeira reunião do grupo após o período eleitoral. O Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal (Sinpol-DF) foi representado pela diretora de Assuntos Sindicais, Marcele Alcântara.
Para os dirigentes das entidades, caso se confirme uma votação ainda neste ano, conforme a imprensa tem noticiado, a UPB lutará no Congresso Nacional para excluir os policiais da atual proposta. “A entidade defende, sobretudo, que o risco inerente à atividade policial, já reconhecido pela Constituição Federal, seja respeitado”, explica Marcele Alcântara.
O grupo que se reuniu nesta quarta elaborou um documento que será encaminhado ao presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) nos próximos dias. O objetivo é deixar claro que os policiais precisam ter um tratamento diferenciado nessa questão. “Nosso manifesto faz uma defesa das propostas da UPB para os policiais de todo o país e propõe sugestões em consonância com o posicionamento de Bolsonaro, conforme manifestado por ele em diversas ocasiões ao mencionar a valorização da Segurança Pública”, finaliza a diretora do Sinpol-DF.


Deixe seu comentário