A INSEGURANÇA NOS ESTUDOS E NA PROVA

sábado, 14 julho, 2018 | 12:47

Compartilhe
Não se sinta culpado ou inocente por amar. Falante ou calado. Seja capaz de jurar convicto e de retirar o juramento dada a nenhuma convicção.
A leitura de “O Elogio da Loucura” demonstrou-me duas coisas: a insegurança é filha da inexperiência e mãe da solidão; e o tempo amadurece, mas o muito tempo apodrece o que não foi colhido.
Você, caso nunca tenha se exposto ao amor de fato ou simplesmente não soube fazê-lo, quando os fatos exigiam de você uma posição.
Jurou amizade, como se o beijo no rosto substituísse o encontro dos lábios. Ao fim, deixou de confessar o amor. Com isso, o aparecimento de um amante mais seguro de si tomou a paixão pelos braços. A insegurança é mãe da solidão e o retardar das ações apodrece os sonhos.
Há dois motivos para a insegurança: o alto despreparo e a baixa autoestima.
Se você se sente inseguro porque não se preparou, prepare-se. Estude, trabalhe, e, quando preciso, declare-se. Lembre-se: toda preparação exige prática. Você terá que se expor ao fracasso, mas também à vitória. E é a insegurança das vezes primeiras que gera a segurança para as próximas. Lembre-se: a insegurança é antecedente da segurança real. Não tenha medo dos fatos. Não tenha igualmente medo de vencer.
Mas se você se sente inseguro, apesar de ter se preparado, parece-me que a questão é de como você se vê. Imagine você ter estudado, mas não presta provas. Se você ama, mas é incapaz de declarar o amor. Se deseja, cala o desejo legítimo.
A insegurança produz solidão, gera procrastinação e conduz à derrota. Liberte-se desse pouco apreço de si mesmo. Respeite-se. E respeitar-se é, também, respeitar seu desejo lícito, sentir-se digno de concretizá-lo e atuar concretamente e no tempo certo para tanto.
Não se esqueça de respeitar o tempo. O muito tempo apodrece os sonhos. Aja, com vontade, antes disso. Não deixe que projetos se transformem em dejetos, restos inservíveis de você.
Por fim, retardar minhas ações e meus sonhos? Jamais.
*Defensor Kleber é defensor público federal. Já foi aprovado e reprovado em vários concursos. É professor de Direito Constitucional, do Trabalho e Processo do Trabalho. Atualmente, é pré-candidato ao cargo de Deputado Federal pelo AVANTE.


Deixe seu comentário