Após 8 anos, Granja do Torto retorna com festival sertanejo

quarta-feira, 5 setembro, 2018 | 11:09

Compartilhe

Preparem o chapéu e a bota pois um dos festivais sertanejos mais aguardados pelos brasilienses está de volta – após um hiato de oito longos anos. Durante quatro dias, 11 atrações ocupam o Parque de Exposições Agropecuárias da Granja do Torto a partir desta quarta-feira (5). A edição 2018 passeia entre o sertanejo universitário e o tradicional, de raiz. Além dos destaques musicais, o evento, com ares de festa de interior, engloba atividades como passeios de charrete e cavalgadas na programação, inaugurada nesta quinta-feira.

O festejo tem início às 17h. Depois de Danilo & Daniel, a dupla Fernando & Sorocaba fica responsável pela noite, trazendo a turnê de 10 anos de carreira para os palcos. Os sertanejos contam com 10 álbuns e um EP, recém-lançado. Batizado de O Chamado da Floresta, o título adianta faixas que integram o DVD homônimo.

Caracterizado como inspirador e intimista, o projeto engloba 15 músicas, quatro delas com parcerias: Maiara & Maraisa, Ludmilla, Mc Kekel e Mano Valter. “Estão lá sucessos que marcaram nossa trajetória, além de canções novas que também já são hit, como Cada Um Na Sua”, adianta o duo.

Carregando mais de uma década na bagagem também estão os brasilienses Bonni e Belluco, que compõem o line-up de sexta-feira (7). No feriado, a programação também recebe Só Pra Xamegar, Roniel & Rafael, Jhonny & Rahony.

Divulgação

Veteranos
Os veteranos Rio Negro e Solimões destacam, no evento, a veia tradicional do gênero. Entendendo a mistura como ecleticidade de público, a dupla destaca: “Para nós é sempre ‘bão’ estar junto com os mais novos, nos deixa novos também”. Para eles, que sobem ao palco no sábado, apesar das mudanças de temáticas – entre sertanejo universitário e tradicional -, a música continua a mesma.

O sertanejo antigamente relatava a forma que as pessoas viviam no campo, falava de carro de boi, porteira e outras coisas. Hoje as coisas mudaram”, aponta Rio Negro.

“Sempre muito bom voltar a Brasília. Principalmente na Granja do Torto, onde temos história”, comenta o sertanejo. ”O chão vai tremer, trem! Brasília é nossa casa!”, completa Solimões.

Rick & Rangel completa a noite.

Divulgação

Brasília Universitária

Fechando o evento, no domingo, a veia candanga volta a movimentar o local. Pedro Paulo & Matheus apresenta o Projeto Identidade, juntamente com Henrique & Ruan. “É uma celebração do que o Brasil curtiu na década de 90 dentro da música sertaneja. Para isso, nós e nossos amigos decidimos unir vozes interpretando os sucessos sertanejo da época”, conta PP&M.
No mesmo dia se apresenta Eduardo Costa, dono de Os 10 Mandamentos do Amor e Pronto Falei. (JBr)


Deixe seu comentário