Solista Ian Coury circula pelo DF com seu show

0
4
Compartilhe
  • 27
    Shares

Jovem e talentoso, o bandolinista Ian Coury vai circular- acompanhado de banda base composta por músicos de excelência – nos meses de maio e junho por algumas cidades do DF. As apresentações serão em escolas da rede pública de ensino nas localidades de São Sebastião, Guará, Lago Norte, Varjão e Paranoá. A ideia do músico é difundir o vasto universo da música instrumental, notadamente o choro, às comunidades escolares com sua mesma faixa etária. Justamente por esta razão, Ian se destaca como importante ferramenta estratégia para aproximar determinados nichos sociais de uma sonoridade muitas vezes desconhecidas.

Integrante da mais nova geração do choro de Brasília, Ian Coury surge em um momento de grande efervescência deste ritmo musical na capital.  Em meio aos renomados chorões que aqui aportaram, à construção e à intensa produção do Clube do Choro de Brasília, o gênero carioca se viu acolhido de forma muito especial nas terras brasilienses e, em sua maioria, entre pessoas mais velhas.  Entretanto Ian constrói o trânsito quase que natural entre as distintas gerações do choro de Brasília. Ao mesmo tempo em que aprende com suas referências musicais, é convidado a compartilhar o palco com eles. Desde muito novo Ian Coury toca com grandes ídolos, como é o caso de Hamilton de Holanda, Armandinho Macedo, Manasses de Sousa, Toninho Horta, Paquito D’Rivera, Claudio Roditti, entre outros. Também já participou de vários festivais e conferências internacionais, bem como de cursos na consagrada Berklee College of Music em Boston/EUA. É relevante ressaltar que fez uma turnê de leste à oeste nos Estados Unidos no início deste ano.

Com este projeto, Ian pretende democratizar o acesso da rede pública à música instrumental produzida no DF, despertando o interesse de um novo público, ampliando o repertório musical de adolescentes, além de estreitar o diálogo entre  artista  e espectador. O jeito característico de tocar seu bandolim, a forma como ele se relaciona com público e com colegas de palco imprimem na musicalidade de Ian o espírito da espontaneidade e leveza.

Ian Coury circulação local possui o fomento do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal.

 

Sobre a apresentação:

 

Sob direção musical de Fernando César com quem divide os cuidadosos  arranjos,   Ian Coury selecionou um repertório com as mais preciosas pérolas  do Choro. Pixinguinha, Chiquinha Gonzaga, Jacob do Bandolim, Waldir Azevedo, Nelson Cavaquinho são alguns dos emblemáticos compositores reverenciados pelo quinteto no circuito de apresentações nas escolas. O grupo também vai interpretar composições de autoria do próprio Ian.

Para dar corpo ao objetivo de expandir o universo desta música nas comunidades escolares, a Roda de Choro de Ian Coury conta com importantes e renomados instrumentistas – Fernando César (violão de 7 cordas), Vinícius Magalhães (violão 6 cordas), Pedro Vasconcellos (cavaquinho) e Thiago Viégas (percuteria). Além desta banda base de altíssimo nível, cada apresentação vai contar com participações especiais da mais alta relevância. O acordeonista Juninho Ferreira, o instrumentista internacional Manasses de Sousa e o bandolinista Marcelo Lima são os músicos convidados para as participações especiais.

Sinopse do projeto :

            A “caravana” musical do solista Ian Coury vai percorrer 8 escolas públicas em 4 regiões administrativas do DF, com estimativa de atender um público aproximado de 4.000 pessoas entre alunos, professores e corpo técnico dos centros de ensino.

A relação lúdica com que o instrumentista mantém com a música será facilmente demonstrada  em cada apresentação uma vez que  uma das características mais marcantes de Ian é justamente a espontaneidade. Quando criança, ele tocava brincando e brincava tocando o que retrata bem o modo como interpreta e compõe canções.

Após as apresentações, os músicos transformam a roda de choro em roda de conversa a fim de trocar experiências com o público, reafirmando cada vez mais a importância da música, tornando atrativo para diferentes plateias do que as habituais os ritmos brasileiros, difundindo cada vez mais a música instrumental produzida em Brasília e abrindo novas frentes de diálogo entre músicos e público.

A fala descontraída de um rapaz de 16 anos sobre a música instrumental estabelece natural empatia sobre o assunto com os jovens das satélites, o que se transforma em forte instrumento para formar futuras plateias  e despertar o interesse pela música instrumental.

Sobre o cronograma de apresentações:

29/05.

Centro Educacional 4 (ponto de referência: ao lado da estação do metrô feira) 10:30h

QE 9 – Área Especial D/E – Guará I

30/05

Centro Educacional São Francisco (Chicão) 16:00h

Rua 17 – Lote 100 – Área Especial – Bairro São Francisco – São Sebastião 

05/06

Centro Educacional do Lago Norte 15:15h

SHIN CA 2 – Lote 24 – Lago Norte

06/06