Bolsonaro inaugura aeroporto na Bahia e critica governador

0
345
Compartilhe

Momentos antes de embarcar para viagem a Vitória da Conquista, na Bahia, onde participa da inauguração do aeroporto Glauber Rocha, o presidente Jair Bolsonaro reclamou no Twitter de uma decisão do governador Rui Costa (PT), que não colocou a Polícia Militar do Estado para fazer a segurança do evento.

“Lamentável a decisão do governador da Bahia que não autorizou a presença da Polícia Militar para a nossa segurança. Pior ainda, passou a responsabilidade de tal negativa ao seu Comandante Geral”, escreveu Bolsonaro no Twitter.

“Quem é impopular e tem medo de ir para às ruas, fica em seu gabinete. Se o evento é exclusivamente federal, as forças federais cuidem da segurança do presidente. Eu não posso colocar PM para entrar em conflito com as pessoas que querem ver o aeroporto”, disse o governador.

Durante o discurso, Bolsonaro disse lamentar que Costa não estivesse no evento e que não tem preconceitos em relação a partidos, mas que não aceitava quem quiser “impor a nós o socialismo ou o comunismo”.

Assim como o governador Rui Costa, o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Nelson Leal (PP), também informou que não participaria da cerimônia em solidariedade à decisão de Costa. Além deles, a filha do cineasta baiano que dá nome ao terminal, Paloma Rocha, se recusou a ir ao evento.

O presidente afirmou no discurso que “ama o nordete”.

“Eu amo o Nordeste, afinal de contas, a minha filha tem em suas veias, sangue de cabra da peste. Cabra da peste de Crateús, o nosso estado aqui, mais pra cima, o nosso Ceará. Quem é nordestino aqui levanta o braço. Quem concorda com o presidente Jair Bolsonaro levanta o braço. Estamos juntos ou não estamos?”, declarou nesta terça.

A inauguração do aeroporto acontece em meio à tensão entre Bolsonaro e governadores da região Nordeste. Na sexta-feira passada, em áudio captado pela TV Brasil, Bolsonaro faz referência à região e diz que o governo federal não devia dar “nada” para o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

Há trechos inaudíveis da conversa em que não é possível entender o contexto, mas o presidente negou que no rápido diálogo com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, tenha classificado os governadores do Nordeste pelo termo “paraíba” – forma pejorativa usada principalmente no Rio para se referir aos imigrantes da região.

Jair M. Bolsonaro

@jairbolsonaro

– Estou de partida para Vitória da Conquista para inauguração de aeroporto. Lamentável a decisão do governador da Bahia que não autorizou a presença da Polícia Militar para a nossa segurança. Pior ainda, passou a responsabilidade de tal negativa ao seu Comandante Geral.

11,1 mil pessoas estão falando sobre isso

O governador baiano não participou da cerimônia de inauguração do aeroporto. Em um vídeo nas redes sociais publicado na segunda, ele alegou que o evento se transformou em uma “convenção político-partidária”.

O governador do PT afirmou que durante a organização da cerimônia, na semana passada, convidou o presidente e sua comitiva como um “aceno de boas maneiras”.

Para Costa, o governo federal estabeleceu que, de 300 pessoas convidadas para o evento, o Estado teria direito a indicar 70. Depois, decidiu que seriam 600 convidados – e que o petista teria direito de chamar 100.

Investimento de R$ 105,8 milhões

A obra do aeroporto durou quase cinco anos anos. Foram investidos mais de R$ 105 milhões: R$ 74 milhões do governo federal e R$ 31 milhões do governo estadual.

O terminal está localizado nas proximidades da BR-116, a 10 km do centro de Vitória da Conquista, e deverá começar a operar com voos comerciais nesta quinta-feira (25). A estimativa é que uma população de 2,3 milhões de pessoas de 100 municípios vizinhos, baianos e mineiros, poderão ser atendidos.

Costa  se recusou a participar do evento de inauguração do terminal aéreo nesta terça por considerá-lo restrito a poucos convidados, “como se fosse uma convenção político-partidária”. Desde o início da manhã, o terminal aéreo estava cercado por tapumes.