Flamengo fecha acordo para indenizar uma das famílias de jovens que morreram no incêndio

sexta-feira, 1 março, 2019 | 23:53

Compartilhe

O Flamengo fechou um acordo pra indenizar uma das famílias das dez vítimas que morreram no incêndio no Centro de Treinamento no Ninho do Urubu, no dia 8 de fevereiro.

Fontes do clube disseram que a indenização foi superior a R$ 1 milhão e vai ser paga à vista. O Flamengo também vai pagar uma pensão mensal de cerca de R$ 8 mil pelos próximos dez anos. A identidade da família não foi revelada. Os acordos de indenização vão ser feitos a partir de agora de forma individual, e reuniões com outras famílias devem ser feitas após o carnaval.

O imbróglio entre o Flamengo e as famílias sobre as indenizações começou no dia 14 de fevereiro. Numa reunião entre o clube, Defensoria e o Ministério Público, a diretoria rubro-negra ofereceu aos familiares dos mortos R$ 400 mil, além de uma pensão de um salário mínimo por dez anos, ou até a morte dos pais. Já a Defensoria queria uma indenização de 2 milhões de reais e uma pensão mensal de R$ 10 mil, até o ano em que os jovens completassem 45 anos. Não houve acordo.

O Flamengo decidiu então instaurar um processo de mediação na Justiça, com a participação dos familiares dos dez atletas que morreram e dos três que ficaram feridos. Mas, mais uma vez, não houve consenso. Os pais saíram da reunião revoltados com a postura e as propostas do clube.

No último domingo, durante uma coletiva de imprensa, o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, chegou a dizer que nenhuma proposta de indenização tinha sido feito na reunião, mas, sim, um piso pra discussão. Na quarta-feira, os advogados do goleiro Christian Esmério, um dos atletas que morreram, publicaram uma nota de repúdio e chamaram Landim de mentiroso.

 

Fonte: CBN


Deixe seu comentário