Médico indicado por Pep descarta lesão mais grave em Jesus e mantém previsão

quinta-feira, 11 janeiro, 2018 | 19:14

Gabriel Jesus recebeu boas notícias em sua viagem para Barcelona para ser examinado pelo médico Ramon Cugat, indicado por Pep Guardiola. A recuperação foi considerada ótima, e foi descartada qualquer lesão no ligamento cruzado do joelho esquerdo, mantendo o diagnóstico e a previsão de recuperação de quatro a seis semanas também foi mantida (já se passaram 11 dias desde a lesão).

O propósito da consulta em Barcelona era justamente saber se havia alguma mudança no diagnóstico inicial de lesão no ligamento colateral medial, o que foi especulado pela imprensa inglesa. Há a possibilidade de Jesus retornar para a Espanha daqui a duas ou três semanas para uma nova consulta.

O camisa 9 da Seleção se lesionou no primeiro tempo do empate por 0 a 0 do Manchester City com o Crystal Palace, no dia 31 de dezembro do ano passado, e precisou ser substituído aos 21 minutos. Após a partida, o técnico Pep Guardiola afirmou que o atacante ficaria fora “por um ou dois meses”.

No dia seguinte ao jogo, Jesus realizou o primeiro exame, mas com o joelho ainda muito inchado. Na época, o clube revelou que faria exames mais específicos para saber o nível da lesão e ter uma previsão de retorno aos gramados. Nesta segunda, com melhores condições, um novo exame foi feito.

Gabriel Jesus tem usado uma máquina para para ajudar na recuperação da lesão no joelho (Foto: Reprodução / Instagram)

Confiança de Pep Guardiola

Dr. Cugat é uma das maiores referências do mundo na área de traumatologia, artroscopia e cirurgia ortopédica. Antes de Jesus, dezenas e dezenas de jogadores já haviam passado pelas mãos do médico catalão. E a maioria foi levada por Guardiola. A relação entre os dois começou há quase duas décadas.

Ainda jogador do Barcelona, Pep sofreu muito com lesões no bíceps femoral (coxa) entre 1997 e 1998 e ficou longo tempo inativo por conta disso (perdendo até a Copa do Mundo da França). Observando aquilo de longe, a esposa de Ramón Cugat o incentivou a procurar Guardiola e dar sua opinião sobre o caso. O doutor de fato entrou em contato com o meio-campista, que gostou do que ouviu e levou adiante o diagnóstico, diferente dos 21 anteriores que os médicos do Barça tiveram. O departamento médico do clube e o então técnico Louis van Gaal aceitaram esse novo diagnóstico, e o problema de Guardiola enfim foi resolvido.

Como treinador, Pep já indicou o médico para jogadores como Xavi Hernández, Eto’o, Fàbregas, Puyol, David Villa, Iniesta, Thiago Alcântara, Kompany e De Bruyne.


Deixe seu comentário