Em prisão domiciliar, Sara Winter é pedida em casamento

1
386
Compartilhe

 

A bolsonarista Sara Winter anunciou na noite deste domingo (28) que foi pedida em casamento. Por meio das redes sociais, Sara afirmou que o casamento com Giovane Rodrigues será no próximo fim de semana.

“Depois da tormenta, vem a paz. Hoje fui oficialmente pedida em casamento e claro, ao homem da minha vida, disse sim. Tentaram me destruir, mas construíram uma pessoa 10 vezes mais forte. Enquanto uns babam de ódio, eu transbordo de amor. O casamento fica pro próximo fim de semana”, escreveu a bolsonarista.

Na quinta-feira (25), Sara saiu da Penitenciária Feminina do Distrito Federal, onde ficou em prisão temporária por 10 dias. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes substituiu a prisão de Sara por medidas cautelares, como uso de tornozeleira eletrônica, proibição de manter contato com outros investigados e manter um quilômetro de distância do Congresso Nacional e do STF.

“Tivemos que tomar suco de pera disfarçado de champagne, pois por lei não tenho autorização pra consumir bebidas alcoólicas. Bem vindos à democracia do judiciário”, ressaltou Sara no post sobre o noivado.

A bolsonarista foi presa pela Polícia Federal no último dia 15 por determinação de Alexandre de Moraes, a pedido da Procuradoria-Geral da República, na investigação que apura ataques a instituições, como pedidos de intervenção militar e o fechamento do Congresso e do Supremo. A ativista já foi denunciada pela Procuradoria da República no Distrito Federal pelos crimes de injúria e ameaça ao ministro.