Expectativa da prefeitura de SP é faturar mais de R$ 198 mi com Interlagos

0
140
Compartilhe

 

Inicialmente, o valor da outorga fixa era de pouco mais de R$ 300 milhões. Após avaliação por técnicos da Prefeitura, esse valor caiu para quase R$ 199 milhões.

A Prefeitura de São Paulo publicou nesta quarta-feira (6) o edital para a concessão à iniciativa privada do Complexo Interlagos, composto pelo Autódromo José Carlos Pace e pelo Kartódromo Ayrton Senna. Empresas brasileiras e do exterior poderão participar.

De acordo com o secretário de Governo do município, Marcos Ricardo, ganha quem apresentar a proposta mais vantajosa para a Prefeitura. “Nossa expectativa é que haja processo significativo de concorrência. Como o maior critério de julgamento será na da maior outorga fixa, nossa expectativa é de que a gente possa receber um valor bem superior do que os R$ 198 milhões.”

Inicialmente, o valor da outorga fixa era de pouco mais de R$ 300 milhões. Após avaliação por técnicos da Prefeitura, esse valor caiu para quase R$ 199 milhões.

A gestão Bruno Covas diz que a mudança era a melhor opção e que os valores serão diluídos ao longo da concessão, com o aumento da porcentagem da outorga variável. A concessão é de 35 anos e, durante este período, a Prefeitura estima que vai arrecadar quase R$ 1 bilhão.

A vencedora poderá explorar a área com a construção de empreendimentos como hotel e shopping, mas o automobilismo segue sendo a prioridade. A modernização e a recuperação de todo o complexo é obrigatória.

O secretário executivo de Desestatização e Parcerias, Manuelito Pereira Magalhães Junior, afirma que o público poderá avaliar se a empresa está cumprindo o contrato. “No sistema de desempenho, uma parte importante dessa avaliação diz respeito à satisfação de quem vai ao autódromo.”

Um dos objetivos da Prefeitura é garantir a permanência do Grande Prêmio de Fórmula 1 em São Paulo. De acordo com o secretário de turismo, Orlando Faria, não há mudanças nas tratativas para os eventos dos próximos anos. “Não tivemos intercorrências, estamos em um processo natural de negociação. Tivemos diversas reuniões com o promotor local. Estamos no ritmo normal.”

Ainda internado para tratar um câncer, o prefeito Bruno Covas defende a importância da concessão do Autódromo. “É mais um passo importante para que a gente possa garantir a continuidade do GP aqui na cidade de São Paulo.”

As empresas interessadas têm até 60 dias para apresentar as propostas. A abertura dos envelopes ocorre no dia 8 de janeiro e a expectativa é de que o contrato seja assinado em março do ano que vem.