Faca usada por Adélio para atacar Bolsonaro irá para museu

0
58
Compartilhe

 

O objeto será exposto no Museu Criminal da Polícia Federal, em Brasília.

 

Pouco mais de um ano após o atentado sofrido pelo presidente Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral de 2018, ficou definido que a faca utilizada por Adélio Bispo de Oliveira para atacar o então candidato à presidência vai para um museu. A decisão foi tomada pelo juiz Bruno Savino, da 3ª Vara Federal de Juiz de Fora (MG). A faca ficará exposta no Museu Criminal da Polícia Federal, em Brasília, ao lado de dois tubos que armazenaram o material genético de Adélio e Bolsonaro.

A decisão da Justiça do Distrito Federal em manter presas as quatro pessoas suspeitas de invadir os celulares de autoridades. São os supostos hackers que divulgaram a troca de mensagens entre o ministro Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol. Os acusados, Walter Delgatti Neto, Danilo Cristiano Marques, Gustavo Elias Santos e Suelen de Oliveira, foram presos em julho na operação Spoofing, da Polícia Federal. Delgatti disse que entregou as mensagens para o jornalista Glenn Greenwald, do site The Intercept Brasil. Ele também afirmou que não recebeu nenhum valor em troca.