Políticos querem anistia como pós-Operação Mãos Limpas da Itália

0
10
Compartilhe
  • 26
    Shares

Depois de deflagrada a Operação Mãos Limpas (Mani Pulite, em italiano), que serviu para combater fortemente a corrupção de políticos da Itália, na medida do possível, o contra-ataque de políticos foi votar projetos que os auxiliaram a escapar da punição legal. A colunista Andreza Matais, do Estadão, revela neste sábado (23) que o presidente Michel Temer, o presidente da Câmara Rodrigo Maia e o senador Aécio Neves articulam uma anistia para todos os políticos brasileiros envolvidos com corrupção.

A estratégia é primeiro anistiar o caixa 2 e, em seguida, com o perdão desse crime garantido, abrir a porteira e deixar impune todos os roubos ocorridos na Petrobras e nos demais órgãos públicos federais e estaduais — nos 26 estados mais o Distrito Federal.

Um dos mais interessados nessa anistia é o ex -governador Cid Gomes, que teme se candidatar ao Senado e ser preso durante sua campanha. Com a medida articulada pela trinca Temer-Maia-Aécio, estaria livre para concorrer a uma das duas vagas.

Confira trecho da coluna do Estadão