Ano para organizar a casa

0
83
Compartilhe

 

Secretaria mira no planejamento estratégico para começar a tirar a rede do caos e apresenta bons resultados em onze meses.

 

O ano para a educação do DF começou com a implantação da gestão compartilhada, em uma parceria entre as secretarias de Educação e de Segurança. São 16 mil estudantes contemplados de nove escolas e, para o ano que vem, o sistema já está em processo de implantação em mais três escolas. Em novembro, as secretarias de Educação e de Segurança criaram um comitê gestor para fazer a administração estratégica das escolas de gestão compartilhada.

A Secretaria desenvolveu várias ações também em torno da implementação do Novo Ensino Médio no Distrito Federal. A pasta abriu consulta pública para ouvir a comunidade e, em 2020, será implementado o projeto-piloto em cinco escolas. A partir de 2021, haverá escolas-pilotos em todas as regionais de ensino. Em 2022, o novo currículo estará em todas as escolas que atendem o ensino médio.

As mudanças na estrutura da pasta incluíram o Regimento Escolar, que foi revisado e entrou em vigor para atualizar as normas disciplinares nas unidades de ensino da rede pública, antiga demanda das comunidades escolares. Também foi criada a Subsecretaria de Educação Inclusiva e Integral (Subin), pela importância dos temas, que anteriormente faziam parte da Subsecretaria de Educação Básica (Subeb).

Considero trocada a roda do automóvel. Agora é acelerar, nos voltarmos inteiramente para a atividade-fim da secretaria, que é proporcionar à maioria dos habitantes dessa cidade, que é muito jovem, um caminho com as condições necessárias para seguir em frente. Nosso compromisso é com o futuroJoão Pedro Ferraz, secretário de Educação

E no ano em que completou 30 anos de existência, a EAPE, antiga Escola de Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação, ganhou novo status, passando a se chamar Subsecretaria de Formação Continuada dos Profissionais da Educação. Neste ano, foram ofertados 114 cursos de formação continuada e foram feitas 16 mil inscrições.

Escola Técnica do Guará. Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

O projeto de Escolas Interculturais Bilíngues é uma realidade. O Centro Educacional Lago Norte (Cedlan) será a primeira escola da rede pública a ter francês como parte do currículo regular. A implementação já teve início. O CEM 03 de Taguatinga e o Caseb começaram o projeto para o espanhol.

Eleição para gestores escolares
Foi apresentado pelo GDF e aprovado na Câmara Legislativa o projeto de lei que permitiu a reeleição para um terceiro mandato, de dois anos, dos atuais diretores e vice-diretores da rede pública de ensino, que terminam suas gestões em 31 de dezembro de 2019.

Modernização
Por determinação do governador Ibaneis Rocha, a secretaria trabalha para modernizar o sistema de ensino do DF. Começou pela aquisição de novos computadores para estudantes das 12 unidades de Ensino Médio em Tempo Integral (EMTI), que receberão 240 novos computadores a partir de janeiro de 2020. O investimento é de R$ 1,1 milhão.

Palavra do secretário
“Instituímos um grupo executivo com foco em soluções para a falta de planejamento institucional da secretaria. O grupo vem sugerindo a adoção de boas práticas em contratos, compras e licitações, planejamento de aquisições. Este grupo também ficou responsável por fazer a gestão e a análise de riscos, monitoramento, acompanhamento e avaliação de gestão. Esta era uma ação necessária, haja vista que a Secretaria carecia de planejamento estratégico no início do ano.

Já começamos a organizar a atividade-meio, que se encontrava bastante caótica: contratos estavam vencendo, escolas precisavam de manutenção e reformas. Aliás, a rede como um todo precisava de obras novas. Estava tudo parado. Regularizamos contratos de transporte e melhoramos a merenda, que voltou a contar com carne vermelha e com uma maior participação da agricultura familiar no cardápio dos estudantes.

Considero trocada a roda do automóvel. Agora é acelerar, nos voltarmos inteiramente para a atividade-fim da secretaria, que é proporcionar à maioria dos habitantes dessa cidade, que é muito jovem, um caminho com as condições necessárias para seguir em frente. Nosso compromisso é com o futuro.”

João Pedro Ferraz é secretário de Educação do Distrito Federal

 

*Com informações da Secretaria de Educação