Metrô-DF passa a utilizar quaternário de amônio para higienização

0
14
Compartilhe

 

Na manhã deste domingo (5), a Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF) começou a adotar mais um processo de limpeza dos trens e das estações. Como medida adicional de prevenção ao contágio pelo coronavírus, foi feita a aplicação, com o uso de pulverizadores, do produto quaternário de amônio.

Aprovado pela Anvisa e usado na China e em outros locais do mundo, o composto químico age como uma película que extermina vírus, bactérias, fungos e ácaros, formando uma camada protetora que mantém o local desinfectado.

Na última sexta-feira, uma equipe da empresa de limpeza contratada do Metrô-DF foi capacitada para aplicar o produto de forma correta e segura, com o uso de equipamento de proteção individual, que inclui roupa, botas, máscara e luvas.

Primeira aplicação

A primeira aplicação, neste domingo, foi feita nos trens, no pátio do Complexo Administrativo e Operacional. Ao longo da semana, será feito um cronograma para a limpeza, nos mesmos moldes, das estações.

O novo processo de higienização será somado às demais ações adotadas desde 9 de março, dois dias antes de a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarar pandemia por coronavírus.

Além da aplicação do quaternário de amônio, a companhia continuará com a limpeza diária dos trens e das estações, bem como manterá o reforço entre viagens na Estação Central e nos terminais de Ceilândia e Samambaia, sobretudo nas estruturas metálicas, cadeiras, pega-mãos e bilheterias.

Com informações do Metrô-DF/Agência Brasília