Projeto Wi-Fi Social chega ao BRT de Santa Maria

0
38
Compartilhe

 

Frequentadores do local passam a ter direito a internet gratuita, com boa qualidade. É só fazer um rápido cadastro e pronto.

 

O BRT de Santa Maria recebeu, na manhã desta quarta-feira (25), o projeto Wi-Fi Social, que oferece internet gratuita à população do Distrito Federal. O projeto já funciona nos seguintes locais: Feira de Ceilândia, Feira do Guará, Feira do Produtor de Vicente Pires, Na Hora da Rodoviária do Plano Piloto, Unidade de Pronto Atendimento da Ceilândia, Palácio do Buriti, Rodoviária do Plano Piloto e Terminal BRT do Gama.

Para se conectar ao Wi-Fi Social é preciso fazer um cadastro com nome, e-mail, número de telefone celular e CPF. A alternativa é acessar por meio do login em plataformas de redes sociais. A conexão é de 30 minutos, mas o cidadão pode, com o passar do tempo, se reconectar quantas vezes quiser (não é necessário colocar os dados novamente). Além disso, o serviço garante o direito à privacidade individual, à neutralidade da rede e à proteção de dados pessoais.

“Eu sou muito crítico, moro há 27 anos aqui e já vi muita coisa acontecer, mas esse serviço é muito bom para a cidade”, disse o morador de Santa Maria, Rogério Domingues dos Santos, que faz referência a chegada do Wi-Fi Social ao BRT da sua região. Moradora de Santa Maria há 26 anos, Vanessa Ternura ressalta a relevância da internet no seu dia a dia. “Eu achei muito válida a iniciativa. Nunca tivemos esse projeto aqui na nossa cidade. Nos dias de hoje, como viveríamos sem estar conectados? É nítida a importância desse veículo em nossas vidas ”, afirmou.

Qualidade

A boa qualidade da rede é uma exigência do governador Ibaneis Rocha e do secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Gilvan Máximo. Por isso, a população vai receber internet de fibra com, no mínimo, 512 KBPS. Essa velocidade é suficiente para que o usuário tenha acesso às redes sociais e consiga assistir vídeos, enviar e-mails e realizar chamadas de vídeo, entre outros serviços.

“O nosso objetivo é inserir e democratizar as tecnologias. Um pacote de dados é caro e as pessoas, às vezes, não têm como comprar. Nós vamos levar isso a toda a população. A determinação do governador Ibaneis é fazer de Brasília uma cidade inteligente e conectada”, explica o secretário Gilvan Máximo.

 

Agência Brasília/Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília