Qualidade de vida em 166 mil metros de novas calçadas no Distrito Federal

0
12
Compartilhe

 

Governo já investiu mais de R$ 1,5 milhão para dar mais conforto aos pedestres. Na Asa Sul, novas obras empregam mais 40 trabalhadores.

Por Ary Filgueira

Na busca por qualidade de vida para os pedestres, o Governo do Distrito Federal investiu mais de R$ 1,5 milhão em calçadas. Foram, pelo menos, 166 mil metros de caminhos pavimentados para garantir conforto e segurança à população de diversas regiões administrativas, apenas uma parte dos contratos em vigência para esse tipo de serviço.

“Nossa maior preocupação é construir calçadas acessíveis, mais espaçosas e de alta qualidade, garantindo a durabilidade e elevando a segurança que a população precisa”, afirma o diretor de Urbanização da Novacap, Sérgio Lemos.

Responsável pela execução dos serviços, o engenheiro pondera que as calçadas reforçam o sentimento de cidadania. “O GDF entende que são ações que garantem a dignidade das pessoas, porque asseguram o direito de ir e vir, principalmente no caso das crianças, idosos e pessoas com mobilidade reduzida”, explica.

Do Gama a Planaltina. De São Sebastião a Brazlândia. As cidades do Distrito Federal apresentam um aspecto bem atraente com as novas calçadas. Mais largas e espessas, estão por toda parte e têm agradado à população.

As novas calçadas seguem um padrão criado pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh). Seja no Plano Piloto ou no Itapoã, a largura tem de ser a mesma: dois metros. Assim como a espessura: entre seis e oito centímetros. Todas com padrão ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

Na 306 Sul (Asa Sul), por exemplo, a Divisão de Obras da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) está construindo 4,5 mil metros quadrados de calçadas. O investimento no local é de R$ 600 mil. Mais: além de conforto, a obra tem gerado 40 empregos diretos e indiretos.

A construção das calçadas é uma demanda dos moradores da região e está catalogada num processo-mãe na Novacap juntamente com outras demandas de prefeitos, conselhos comunitários e moradores para a região.

“Fizemos um levantamento de tudo o que precisa ser feito no Plano Piloto em termos de obras. Aí, alimentamos esse processo-mãe que fica na Novacap. À medida que entra verba, a gente vai atendendo as demandas mais antigas. Nesse caso da 306 Sul, foi emenda do deputado Robério Negreiros e ele escolheu a quadra”, explica a administradora do Plano Piloto, Ilka Teodoro.

O novo modelo de calçada tem praticamente o dobro do tamanho do anterior. Além disso, é mais larga. É o que percebeu a moradora do Riacho Fundo Rose Silva, 31 anos, quando passava por um calçada recém-construída da 306 Sul. “Ficou ótima. Antes era ruim de andar porque estava toda irregular e era bem fininha”, comparou ela, que trabalha numa loja na 106 Sul.

Manoel Ferreira, 42 anos, também aprovou a nova passagem na 306 Sul. No caso dele, usa a calçada para passear de bicicleta. “Ficou cem por cento Muito bom mesmo. O governo está de parabéns”, atestou.

Ali perto, na 508 Sul, as calçadas prontas facilitaram a vida dos pacientes da Unidade Básica de Saúde (UBS). Principalmente, para aqueles que andam com um pouco de dificuldade. Como é o caso de seu Elias Nunes, 85 anos. “Muito bom essa rampinha para a gente passar”, disse, ao se referir do ponto de acessibilidade, com os meios-fios rebaixados.

Qualidade de vida em 166 mil metros de novas calçadas

Agência Brasília