Rede pública de saúde investe no atendimento qualificado

0
59
Compartilhe

Oferecer qualidade no atendimento à população na rede pública de saúde é prioridade do Governo do Distrito Federal. O cuidado com o cidadão ao chegar à porta do hospital, com informações precisas e acesso seguro e rápido aos serviços, ganha um novo capítulo nesta terça-feira (19), com o lançamento do Projeto Humanizar, promovido pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (Iges-DF). Os recursos investidos serão de R$ 322 mil mensais.

Participaram da cerimônia de lançamento do projeto o diretor-presidente do Iges-DF, Francisco Araújo; o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, e a presidente do  conselho do Projeto Humanizar e primeira-dama do DF, Mayara Noronha.

“A preocupação do governo é que a população seja atendida da melhor forma possível”, destacou Mayara Noronha. “A intenção é que essas pessoas não deixem morrer dentro de si o sentimento de ajudar o público, de servir ao próximo.”

“A preocupação do governo é que a população seja atendida da melhor forma possível”Mayara Noronha, primeira-dama

Acolhimento e orientações

As unidades administradas pelo Iges-DF vão contar com 100 monitores para registrar a chegada dos usuários do Hospital de Base, do Hospital de Santa Maria e das seis Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do DF. Esses profissionais vão orientar a população sobre o atendimento adequado, se o local é o indicado ou se o paciente deve ser encaminhado a outra unidade, além de prestar outras informações. Posteriormente, o serviço será ampliado para outras unidades da rede pública de saúde do DF.

A execução do Projeto Humanizar é uma das 15 metas do Iges-DF para o biênio 2019-2020 apresentadas ao governador Ibaneis Rocha no início de setembro e encaminhadas à Câmara Legislativa do DF na busca de emendas parlamentares para sua execução. São medidas alinhadas com ações da Política Nacional de Humanização (PNH), do Ministério da Saúde.

“O Projeto Humanizar vai promover a valorização e a otimização da dimensão humana do atendimento”Francisco Araújo, diretor-presidente do Iges-DF

“O Projeto Humanizar vai promover a valorização e a otimização da dimensão humana do atendimento, dando suporte ao planejamento dos gestores e às expectativas da comunidade”, resumiu Francisco Araújo. Por sua vez, o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, pontuou: “Humanizar e otimizar o atendimento é muito importante”. Ele espera que o restante da rede incorpore esse modelo de atendimento.

O que é

O Projeto Humanizar busca aprimorar o atendimento aos usuários da rede pública de saúde, tendo como base a Política Nacional de Humanização. Dá suporte ao planejamento dos gestores e às expectativas da comunidade, tendo também a meta de fortalecer os vínculos de compromisso e responsabilidade social, bem como aperfeiçoar a utilização da informação, a comunicação, os espaços de construção da autonomia e protagonismo e a promoção do cuidado (pessoal e institucional) ao usuário e seu cuidador. Cabe ainda ao Humanizar incentivar a cultura do trabalho coletivo e investir na educação continuada do cidadão.

 

Agência Brasília