Saúde leva Ouvidoria Itinerante a unidade básica do Cruzeiro Novo

0
47
Compartilhe

Iniciativa da Superintendência da Região de Saúde Central ouviu servidores e usuários da unidade

 

Servidores e usuários da Unidade Básica de Saúde 1 do Cruzeiro Novo receberam o atendimento da Ouvidoria Itinerante nesta sexta-feira (19). Trata-se de uma iniciativa da Superintendência da Região de Saúde Central, realizada em parceria com a Ouvidoria da Secretaria de Saúde.

“O foco é melhorar o atendimento para nossos usuários. A partir das demandas que eles trazem, por meio da Ouvidoria, conseguimos buscar uma melhor qualidade no atendimento”, afirma o superintendente da Região de Saúde Central, Luciano Almeida.

O projeto-piloto da Ouvidoria Itinerante começou no Hospital Regional da Asa Norte (Hran). “Foi bastante positivo. Resolvemos demandas diretamente com os pacientes”, acrescenta o superintendente. De acordo com ele, o serviço será estendido para outras regiões de saúde.

Márcio Antônio Ribeiro, 54 anos, esteve na UBS 1 para receber atendimento na odontologia. “Vi o pessoal da Ouvidoria e fui fazer um elogio. Existem profissionais de alto nível dentro da rede pública de saúde e isso precisa ser registrado”, reafirmou.

OPINIÕES – A zeladora Francicleide Ribeiro, 35 anos, também aproveitou a Ouvidoria Itinerante para elogiar o serviço prestado pelos profissionais da unidade. “Aqui, sempre sou bem atendida. Os médicos, enfermeiros, a equipe da vacina e os vigilantes são atenciosos”, afirmou.

Como estratégia de aproximação, a equipe da Unidade de Ouvidoria da pasta se desloca da administração central para a UBS, a fim de dar oportunidade aos servidores e usuários de apresentarem manifestações presenciais (sugestão, elogio, solicitação, reclamação e denúncia), em atendimento individualizado.

“Somos interlocutores entre o cidadão e a gestão. Viemos para ouvi-los e elencar tanto as problemáticas quanto os aspectos positivos”, explicou gerente de Acompanhamento de Ouvidoria da secretaria, Alessandro Sá Araújo.

A gerente-substituta da UBS 1 do Cruzeiro Novo, Monalisa Silva Oliveira, definiu a Ouvidoria Itinerante como um serviço necessário. “Acredito que esse atendimento presencial, na unidade, faz com que o usuário se sinta mais amparado, na certeza de que está sendo ouvido”, comentou.

 

* Da Agência Saúde/Agência Brasília/Foto: Divulgação / Saúde-DF