Secretária do DF encara desafio para encorajar mulheres a denunciar atos de violência

0
109
Compartilhe

 

Para encorajar mulheres a denunciarem qualquer ato de violência que venham a ser vítimas, a secretária da Mulher do Distrito Federal, Ericka Filippelli topou um desafio, encarou seu medo de altura e pulou de paraquedas no centro da Esplanada dos Ministérios. “Eu fui desafiada pela Federação de Paraquedistas do Distrito Federal a vencer meu medo, eu morro de medo de altura. E eles me convidaram a vencer meu medo, para passar uma mensagem para as mulheres em situação de violência, para que tenham coragem de denunciar”.

O ato simbólico, fruto de uma parceria da Secretaria da Mulher com a Federação de Paraquedismo do Distrito Federal, teve  objetivo de conscientizar a sociedade sobre os dados alarmantes que envolvem ocorrências de violência contra a mulher, além de divulgar o Ligue 180, canal de denúncia contra crimes dessa natureza.

Muitas mulheres por medo, deixam de denunciar quando são vítimas de violência, seja física, moral, verbal ou psicológica. E por isso, o agressor permanece impune fazendo outras vítimas. De acordo com dados do portal Atlas da Violência, em média, 13 mulheres são assassinadas diariamente no Brasil.

Dados da Secretaria de Segurança Pública do DF divulgados em julho, mostram que o número de tentativas de feminicídio no DF aumentou em relação ao ano passado. No primeiro semestre de 2019 foram 55 casos, contra os 31 registrados no mesmo período de 2018.

Um dos mecanismos de defesa contra esse tipo de crime, o Ligue 180 recebe as denúncias de violência e orienta as mulheres sobre seus direitos, apresentando a legislação vigente que ampara as vítimas e, quando necessário, encaminhando-as para outros serviços. A Central funciona 24 horas, todos os dias da semana, incluídos fins de semana e feriados.