Video mostra rosto de assassino de padre

1
465
padre casemiro foto reprodução facebook
Compartilhe

 

Sacerdote foi encontrado com pés e mãos amarrados e sinais de estrangulamento na casa onde morava, atrás da Igreja Nossa Senhora da Saúde, na 702 Norte.

 

Investigações não descartam informações privilegiadas passadas sobre a rotina do líder católico

Foram ouvidos ontem, na 2ª Delegacia de Polícia, suspeitos do latrocínio (assalto seguido de morte) contra o padre polonês Kazimierz Andrzej Wojno, 71 anos, morto no último sábado. A polícia teve acesso às imagens de segurança de uma das câmeras instaladas ao redor da igreja e a face de um dos suspeitos pôde ser identificada.

Estamos usando nossos recursos tecnológicos para averiguar e identificar de quem é o rosto do suspeito nas imagens. Estamos com todas as equipes da Polícia Civil em ação para investigarmos o caso com rapidez”, afirmou o delegado-chefe da 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte), Laércio Rossetto. As imagens ainda estão sob sigilo da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF).

Na noite do último sábado, o padre conhecido como Casemiro foi assassinado em sua casa, atrás da Paróquia Nossa Senhora da Saúde, na quadra 702 da Asa Norte, a qual administrava como líder sacerdotal. De acordo com informações da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), o religioso foi encontrado com sinais de estrangulamento, com arame envolto no pescoço, nas pernas e braços.

Foto : Vitor Mendonca/Jornal de Brasília

A corporação não descarta a hipótese de informação privilegiada dada aos criminosos para a entrada deles no local. De acordo com a PCDF, os criminosos arrombaram o cofre de padre Casemiro e conseguiram fugir com alguns objetos de valor. Na fuga, deixaram pés de cabra, serra e outras ferramentas e objetos pessoais no local.

A suspeita da PCDF é que quatro homens armados tenham entrado na área da casa para realizar o assalto, por volta das 18h40. Ao avistarem o padre Casemiro, que estaria acompanhado de um dos trabalhadores da paróquia, José Gonzaga da Costa, 39 anos, os fizeram de reféns. O líder religioso estaria averiguando uma obra atrás da igreja. Os dois foram mantidos amarrados pelas pernas e braços. Apenas o padre teve o pescoço amarrado com arame.

De acordo com o delegado, a suspeita é de que os homens que cometeram latrocínio conheciam a rotina do religioso. “Não há dúvidas de que eles conheciam o funcionamento da casa pela forma que agiram. Mataram o padre para poder roubar os pertences que estavam no interior de um cofre”, disse Laércio Rossetto.

José Gonzaga da Costa, também vítima da ação dos criminosos, teria sido amarrado, mas conseguiu gritar por socorro. Ao ouvir os gritos, o irmão que dormia em uma das áreas do interior da igreja teria corrido para socorrê-los e chamado a polícia. Os assaltantes então saíram da casa e fugiram pela frente da igreja, pulando a cerca.

Segundo o Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF), Luiz sofreu escoriações nos braços e nas mãos. Ele foi levado, “estável e orientado”, para o Hospital Regional da Asa Norte (HRAN). O homem já recebeu alta e prestou depoimento na 2ª DP na tarde de ontem.

Conforme descreve o delegado, os criminosos teriam mantido a ação por aproximadamente três horas. “José nos disse que os assaltantes os abordaram colocando uma arma na cabeça deles“, afirma. “Eles saíram e pularam a cerca por volta das 21h40.”

Memória

Padre Casemiro havia ingressado no ministério sacerdotal há 46 anos e há 35 estava em Brasília. O homem de fé era conhecido por seus trabalhos sempre dedicados. De acordo com fiéis e figuras sacerdotais da cidade, foi o próprio padre quem projetou e trabalhou na construção da Paróquia Nossa Senhora da Saúde.

Na noite de ontem, por volta das 19h20, uma missa foi realizada pelo padre João em honra ao sacerdote morto no sábado. Cerca de 100 fiéis compareceram ao local. A missa de corpo presente, em homenagem a padre Casemiro, deverá acontecer na manhã de hoje. JBr