Quem tocou fogo na mata?

0
17187
Compartilhe

 

I
Perguntou o Tatu Bola
Com a sua casamata,
Conversando com a preguiça,
Ao lado de Dona Rata
E de Seo Tamanduá:
– Quem tocou fogo na mata?

II
Chegou a Arara Azul,
Parente do Azulão,
Dizendo que o responsável
Foram a especulação
E a ganância do homem
Em ganhar mais de 1 milhão.

III
Logo passou um avestruz,
Com o rabo todo queimado,
Dizendo que viu um cabra
Do boné avermelhado
Com uma caixa de fósforo,
Deixando o mato brocado.

IV
– Botaram a culpa nas ONGs,
A serviço do estrangeiro -,
Falou o tamanduá,
Com aquele bico ligeiro.
– E quem disse foi o chefe
Do estado brasileiro!

V
O tatu, que é do PV,
Reagiu todo maneiro:
– Bicho, isso aí é coisa
Desse povo madeireiro,
Que só quer usar a mata
Pra fazer muito dinheiro.

VI
Então a Dona Preguiça
Olhou pro tamanduá
E disse, devagarinho,
Quase chegando a parar
Que a mata virou negócio
De quem quer especular.

VII
– Fica esse puxa e estica,
Até parece um mistério,
Os governos lá de fora
Preservando sem critério,
Fazendo grandes reservas
De olho em todo o minério.

VIII
– As ONGs batem de frente
Com o povo agricultor,
Com quem planta e cria gado,
Que também tem seu valor,
Em vez de buscar com pressa
Comum denominador.

IX
– E nessa guerra cruenta
Vi Vital a versejar:
“Que mataram o índio,
Que matou grileiro,
Disse um seringueiro
Para um castanheiro
Que um estrangeiro
Roubou seu lugar!”.

X
A Amazônia precisa
Preservar sua bacia,
Mas também ser explorada
Com muita sabedoria:
Deixem o índio no seu canto,
Que não precisa ser tanto,
Como quer a idolatria,
E o povo de outro lugar
Não venha desrespeitar
A nossa soberania!