MEC demite presidente do FNDE quatro meses após nomeação

0
304
Compartilhe

 

Rodrigo Sérgio Dias, que chegou ao cargo em agosto, confessa que foi pego de surpresa com a decisão.

 

O Ministério da Educação exonerou na noite desta segunda-feira (23) o presidente do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), Rodrigo Sérgio Dias, que estava no cargo há apenas quatro meses. A medida pegou de surpresa o próprio titular do cargo.

Agora, quem assume o posto é Karine Silva dos Santos. Karine é concursada do próprio FNDE e ocupada a Diretoria de Ações Educacionais.

Dias contou ao jornal Folha de S.Paulo que foi pego de surpresa com a decisão.  De acordo com o MEC, o chefe de gabinete, Guilherme Arthur Botelho Victorio Cerioni, e o diretor financeiro, Gilvan Silva Batista, também deixam os cargos.

Em nota, o MEC afirmou que “a escolha do nome se deu pelo perfil técnico”.

Essa é a segunda troca na presidência do FNDE no governo Jair Bolsonaro (sem partido). Dias havia chegado ao cargo em agosto, após saída do professor Carlos Alberto Decotelli. O nome dele foi uma indicação do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e tinha apoio de parlamentares do chamado centrão.

Com informações da Folhapress