Raquel Dodge, em nota, expressa preocupação com decisão de Toffoli

0
212
Compartilhe

Procuradora-geral mobilizou equipe para avaliação do impacto abrangente da medida tomada pelo presidente do Supremo, que paralisou investigações de lavagem de dinheiro

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, divulgou uma nota nesta quarta-feira (17) na qual manifestou “preocupação” com a decisão que suspendeu o compartilhamento de informações financeiras detalhadas do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) com o Ministério Público e a Polícia Federal.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, determinou a suspensão de investigações por considerar que o tema tem gerado “multiplicação de decisões divergentes” nas instâncias inferiores e que a suspensão de ações “é salutar à segurança jurídica”. O plenário do Supremo decidirá sobre os limites do compartilhamento de informações em 21 de novembro.

Em nota oficial, Dodge afirmou que a equipe da Procuradoria Geral da república analisa a decisão e eventuais providências para impedir ameaças a investigações.

“A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, vê com preocupação a decisão que suspendeu investigações e processos instaurados a partir do compartilhamento de informações fiscais e bancárias com o Ministério Público. A PGR já determinou que a sua equipe analise os impactos e a extensão da medida liminar para definir providências no sentido de se evitar qualquer ameaça a investigações em curso”, diz a nota.