Conselho de ética avalia cassação de Maria do Rosário por quebra de decoro

0
642
Compartilhe

Deputada foi denunciada por simular “agressão” no meio do plenário da Câmara

 

Conhecida pelo estilo teatral e especialista em “denunciar” opositores, a deputada Maria do Rosário (PT-RS) agora terá de encarar o Conselho de Ética da Câmara. Ela foi denunciada pelo presidente do PSL, deputado Luciano Bivar (PE), por haver esbarrado de propósito em deputados para depois acusá-los de “agressão”.

Mas, desta vez, a parlamentar petista levou a pior porque tudo foi filmado. A instauração do processo contra Maria do Rosário será tema da reunião do conselho de ética da Câmara na próxima semana. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Tudo aconteceu na sessão de 16 de maio, quando o ministro Abraham Weintraub esclarecia o contingenciamento de verbas para Educação.

O deputado Julian Lemos (PSL-PB) filmava o plenário quando a petista caminhou em sua direção até esbarrar nele, que reagiu: “Tá doida?”.

Lemos continuou filmando e flagra Maria do Rosário esbarrando de propósito em Eder Mauro (PSD-PA), a quem acusaria de “agressão”.

No documento de dez páginas, no qual enumera argumentos e a previsão legal de punição, Luciano Bivar pede a cassação de mandato da petista.