Toffoli passa abacaxi para Lewandowski

0
19
Compartilhe

 

 

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, optou por passar um abacaxi ao  ministro Ricardo Lewandowski.

Trata-se da análise de um pedido de habeas corpus de Roger Abdelmassih para ficar em prisão domiciliar.

Sim, aquele acusado de estuprar pacientes de tratamento de fertilidade, quando estavam anestesiadas. Com a manobra de Toffoli, o habeas corpus será julgado em fevereiro, quando ocorrer o retorno dos ministros do Supremo ao batente.

“Risco de morte”

O estado de saúde de Roger Abdelmassih foi classificado pela defesa como em risco de morte.

Vale lembrar que em dezembro, o estuprador teve um HC negado na mesma Corte.

O motivo para aliviar a detenção foi quase o mesmo. Indicativo de “morte súbita”. No entanto, o resultado da perícia foi: “o estado do periciando não se enquadra em situações previstas para o indulto humanitário”.