Análise de vetos do Bolsonaro é agendada para 30 de setembro

0
82

 

Uma nova previsão para análise dos vetos do presidente Jair Bolsonaro no Congresso Nacional foi agendada para 30 de setembro. O detalhe é que não há definição da pauta, se os demais vetos serão apreciados na sessão ou não.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, tem sido criticado pela demora em colocar a matéria na pauta. Isso, por conta dos várias adiamentos.

O que se diz nos bastidores entre senadores é que se trata de uma estratégia para colaborar com o governopara ganhar tempo. Uma vez que o Congresso tende a derrubar o veto da desoneração da folha de pagamento.

O Congresso quer estender até o fim do ano que vem o refresco tributário para os 17 setores da economia que empregam seis milhões de trabalhadores. Com o veto da desoneração do presidente essa desoneração acaba em dezembro desse ano.

O líder do governo no Congresso, senador Eduardo Gomes, já disse que a derrubada desse veto é fato consumado para o governo.

Nesta terça-feira (15), o ministro da Economia, Paulo Guedes, insistiu com a ideia de colocar em prática imposto em operações digitais para desonerar a folha. A percepção, agora, no Congresso é que não há condições para criação de novo imposto.

O primeiro a rechaçar a ideia é o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM). Ele afirmou reiteradas vezes que é contrário à criação da taxa em operações digitais.