Bolsonaro manda Petrobras cancelar aumento de 5,7% no diesel

0
3
Compartilhe
  • 4.8K
    Shares

Bartô Granja

Mesmo tendo anunciado, na quinta-feira, 11, um reajuste de 5,7% no preço do diesel (o litro passaria de R$ 2,1432 para R$ 2,2662), a Petrobrás não alterou o preço do combustível. O novo valor começaria a ser cobrado nesta sexta-feira. A suspensão do reajuste foi uma determinação expressa do presidente Jair Bolsonaro.

Se fosse efetuada a alta seria a maior desde que Jair Bolsonaro, assumiu o cargo. Até então, a maior alta tinha sido de 3,5%, registrada no dia 23 de fevereiro. Com exceção desses dois casos, os preços variaram em intervalos de 1% a 2,5%.

Num único dia, nesta sexta-feira, o valor do litro do combustível iria variar mais do que em todo o mês de fevereiro (5%), quando passou de R$ 2,0198 para R$ 2,1224, e março (1%), de R$ 2,1224 para R$ 2,1432. Apenas em janeiro a variação foi maior, de 8,9%, de R$ 1,8545 para R$ 2,0198. Os valores, que representam uma média do que é cobrado nos pontos de entrega de todo País, foram retirados do site da companhia.