Coronavírus em embalagem de frango não traz riscos às exportações

0
20

 

O diretor-executivo da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) nega que a de detecção de traços de coronavírus em frangos exportados para a China traga riscos para as exportações brasileiras.

Ricardo Santini afirma que os vestígios foram encontrados na embalagem de um produto e garante que não há contaminação da carne em si.

“A gente tem a certeza que não pode transmitir a Covid-19 pela carne, então não há problema em comer a carne. A OMS falou isso, o Hospital Albert Einstein aqui no Brasil e os cientistas da Embrapa mostram que o vírus não vive em uma carne morta, ele precisa de uma célula viva para se reproduzir. Então não é como uma bactéria que pode estar em uma carne, então não há risco contaminação”, explica em entrevista à Jovem Pan.