Coronavírus: Primeiro ministro do Japão adia Jogos Olímpicos para 2021

0
54
Compartilhe

 

 

Após pressão de países suspendendo a ida de atletas, houve bom-senso. 

 

Pela primeira vez desde 1896 são adiados os Jogos Olímpicos. A principal competição esportiva do mundo já foi cancelada três vezes por causa das duas Guerras Mundiais: 1916 seria em Berlim, na Alemanha; 1940 aconteceria em Tóquio, no Japão; e em 1944, em Londres, no Grã Bretanha.

O primeiro-ministro japonês, Abe Shinzo, confirmou nesta terça-feira (24) que pediu ao Comitê Olímpico Internacional o adiamento de um ano dos Jogos Olímpicos, que estavam programados para o dia 24 de julho.

Abe fez o anúncio a jornalistas depois de uma conversa telefônica com o presidente do COI, Thomas Bach. Segundo ele, o COI aceitou o pedido.

De acordo com a agência Reuters, ele afirmou que o COI “apoiou 100%” a proposta.

A quase confirmação foi anunciada nesta segunda (23) quando Dick Pound, veterano membro do COI, concedeu uma entrevista ao jornal norte-americano USA Today Sports e deixou claro que a maior competição esportiva do mundo não acontecerá na data prevista.

“Com base nas informações do COI, o adiamento foi decidido”, disse ele em entrevista por telefone. “Os parâmetros daqui para frente não foram determinados, mas, pelo que sei, os Jogos não começarão em 24 de julho.”

Os organizadores lamentavam nos últimos dias que a preparação compreendeu seis anos de trabalho e que os contratos de patrocinadores estavam fechados e haveria muita dificuldade para os distratos.