Governo diz ser prematuro falar em pico da pandemia da Covid-19 no Brasil

0
24
SP - ARAÇARIGUAMA/MENINA/VELÓRIO - GERAL - Parentes e amigos no velório da menina Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, de 12 anos, no cemitério municipal de Araçariguama, no interior de São Paulo, na manhã deste domingo, 17. O corpo da menina, que havia desaparecido no último dia 8, em Araçariguama, foi encontrado numa estrada de terra, no início da tarde deste sábado, 16, tendo ao lado os patins que ela usava quando desapareceu. 17/06/2018 - Foto: MARCELO GONCALVES/SIGMAPRESS/AE
Compartilhe

 

O Brasil superou nesta quinta-feira (21) a marca de 20 mil mortes pela doença. Foram 1.188 óbitos confirmados em 24 horas, um recorde, e o número de infectados chegou a 310 mil.

Segundo o Ministério da Saúde, os registros vem diminuindo desde o começo de maio. Diretor de análise da pasta, Eduardo Macário admite, no entanto, não ser possível afirmar que o país já atingiu o pico da pandemia.

“O que a gente começa a perceber é que no Norte e Nordeste estão mostrando uma estabilização. Nos próximos dias estaremos acompanhando. Mas em relação ao Brasil não é possível identificar.”

Dos mais de 310 mil infectados, quase 126 já se recuperaram.

Alina Florentino da Silva mal teve tempo de se despedir do pai, vítima da covid-19. Com caixão fechado, o enterro no cemitério da Vila Formosa, em São Paulo, foi rápido. Lá, os sepultamentos praticamente dobraram e os tratores não param de abrir novas covas.