Ministério da Saúde repassa 3 milhões de comprimidos de cloroquina a SUS

0
11
Governo brasileiro baixou novo protocolo para uso da cloroquina. FOTO: Foto: Alexandre Durão/Agência O Globo
Compartilhe

 

Ministério da Saúde já entregou quase 3 milhões de comprimidos de cloroquina ao SUS. De acordo com a pasta, o medicamento está sendo distribuído aos estados de acordo com o número de casos de covid-19 registrado em cada um deles.

As três unidades federativas que concentram mais infectados pela doença também foram as que mais receberam os comprimidos. Para São Paulo, por exemplo, que tem mais de 70 mil casos de Covid-19 e é o epicentro da doença no país, 968 mil comprimidos foram enviados.

Depois, vem o Ceará, terceiro colocado em número de casos no Brasil, que recebeu 302 mil unidades do medicamento. Em seguida, o Rio de Janeiro. O segundo estado com mais infectados pelo coronavírus recebeu 224 mil comprimidos de cloroquina.

Logo depois, vêm Pernambuco, Pará e Amazonas, que também estão entre os mais atingidos pela covid-19.

Os estados que receberam as menores quantidades do remédio também são aqueles com números inferiores de casos. O Mato Grosso do Sul, que registra cerca de 700 casos da doença, recebeu 16 mil unidades do remédio.

Já o Mato Grosso, que tem quase o dobro de casos de covid-19, recebeu 15 mil unidades. Em seguida, aparecem Sergipe, Goiás e Tocantins.

Além dos 3 milhões de comprimidos já distribuídos, a pasta ainda tem 1 milhão de unidades em estoque e afirma que negocia novas aquisições. Desde a última quarta-feira, o medicamento passou a ser recomendado também para casos leves de coronavírus.

O novo protocolo, no entanto, vai contra as indicações de médicos e entidades. Segundo a Organização Mundial da Saúde, a cloroquina não tem eficácia comprovada no tratamento da covid-19 e pode causar efeitos colaterais.