Movimento do comércio no Dia das Crianças aumentará 4,4% em relação a 2018, diz CNC

0
63
Segundo pesquisa, pais estão pensando em comprar roupas para os filhos, mas objeto favorito dos pequenos ainda é brinquedo
Compartilhe

 

Diante da crise, a data ajudará a aquecer o comércio, diz economista Marcel Solimeo

As vendas de presentes para o Dia das Crianças devem subir pelo terceiro ano seguido. A previsão da Confederação Nacional do Comércio é que as compras movimentem, em todo o país, R$ 7,8 bilhões – 4,4% a mais do que a cifra registrada em 2018.

Para o economista Fábio Bentes, da CNC, vários fatores explicam a previsão de crescimento e um deles é a facilidade de parcelamento. “Hoje, o prazo média de financiamento de bens do comércio é de 8,2 meses, contra um prazo médio de 7,4 há um ano.”

Entre os presentes mais procurados, lideram a lista os brinquedos e eletroeletrônicos. Os dois grupos tiveram altas de 8,2% cada um, na intenção de compra em relação ao último Dia das Crianças.

O economista da Associação Comercial de São Paulo, Marcel Solimeo, reitera que, diante da crise, o aumento nas vendas vai ajudar na recuperação do setor. “Não é uma grande perfomance, um grande aumento, mas é um resultado positivo. O importante é crescer mesmo que devagar.”

O Dia das Crianças, comemorado em 12 de outubro, cai no próximo sábado e, segundo a Confederação Nacional do Comércio, é a terceira data mais importante do ano para o varejo. A data perde apenas para o Natal, em dezembro, e o Dia das Mães, em maio.