PF deflagra operação contra esquema que desviou R$1,1 bilhão da saude e educação

0
169
Compartilhe

 

 

A “Calvário” prendeu o secretário de Turismo da Paraíba, Ivan Burity, e o diretor do Hospital Geral de Mamanguape, Eduardo Simões Coutinho, ambos de familias de políticos famosos da Paraíba.

Polícia Federal deflagra a quinta fase da Operação Calvário que prendeu na manhã desta quarta-feira (9) o secretário executivo de turismo da Paraíba, Ivan Burity, suspeito de integrar a organização criminosa que desviou R$ 1,1 bilhão em recurso públicos para a saúde e educação no estado em pelo menos sete anos.

São cumpridos 28 mandados, sendo três de prisão preventiva e 25 de busca e apreensão, na Paraíba, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Alagoas. O diretor administrativo do Hospital Geral de Mamanguape (HGM), Eduardo Simões Coutinho, também foi preso.

O foco da força-tarefa que reúne a PF, a PRF, o MPF e o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB) é desbaratar organização criminosa suspeita de corrupção, lavagem de dinheiro e desvio de recursos em contratos firmados com unidades de saúde e escolas.

O esquema criminoso teve acesso aos recursos públicos para gerir unidades de saúde em várias unidades da federação, no período entre julho de 2011 até dezembro de 2018.