Todo mundo sabe que é feriadão, mas e a Proclamação?

0
342
Compartilhe

 

Significado real muitos desconhecem e a importância da data histórica para o pais.

O feriadão de 15 de novembro é o último de 2019. Muita gente que confere os feriados do ano sabe. O que muitos também, na verdade, desconhecem é o que significou para o Brasil. Muita gente diz saber o que foi a proclamação da República, mas poucos conhecem, de fato, o significado.

A data remete ao ano de 1889. O historiador e professor do sistema Anglo de ensino, Eduardo Baez, explica o que aconteceu há exatos 130 anos.

“A ideia da monarquia foi sendo colocada como um atraso para o país, como algo anacrônico. O Exército encabeça essa ideia, esse conceito e ganha força entre os aristocratas do café em São Paulo. Isso tudo vai culminar na proclamação de 1889. Soma-se a isso também o fato da Igreja Católica deixar de apoiar o Império, a partir da questão religiosa, e todo o desenrolar da questão abolicionista.”

Para Eduardo Baez não houve, na construção do ensino da história do Brasil, a preocupação efetiva em mostrar o valor da mudança de regime. A proclamação em si aconteceu na praça da Aclimação – atualmente chamada justamente de Praça da República, no Rio de Janeiro.

Em São Paulo, por exemplo, existem locais que também remetem à República, como a praça Marechal Deodoro. Ela fica embaixo do viaduto presidente João Goulart, o Minhocão, e tem um monumento em homenagem ao médico Luís Pereira Barreto.

Ele faz parte de toda essa história porque foi deputado da Assembleia Constituinte Republicana, que elaborou a carta magna de 1891. A Nova Constituição extinguiu a pena de morte, separou os três poderes e garantiu a liberdade partidária.

O primeiro presidente republicano foi Manuel Deodoro da Fonseca, que dá o nome àquela praça em São Paulo. Apesar dos avanços, o marechal teve dificuldades em negociar com o legislativo e lidar com a imprensa.

Em meio à crise econômica, o Congresso tentou aprovar a “Lei de Responsabilidades”, que reduzia os poderes do presidente.

Em 3 de novembro de 1891, Deodoro decretou a dissolução do Congresso e declarou estado de sítio. Dias depois, em 23 de novembro, o presidente renunciou em meio à primeira revolta da Armada.