Vendas do Dia das Crianças no DF devem crescer 0,6%, segundo Fecomércio

0
77
Compartilhe
Pesquisa com 500 lojistas do setor aponta que 49% deles creem que o movimento será igual à data no ano passado.
Os empresários do comércio do Distrito Federal apostam que as vendas para o Dia das Crianças em 2019 devem crescer apenas 0,6% em relação ao mesmo período do ano passado.
Segundo levantamento realizado pelo Instituto Fecomércio, somente 37,2% dos entrevistados esperam vender mais. Outros 13,8% acreditam que as vendas serão menores e a maioria, 49%, apostam em vendas iguais. O estudo foi realizado com 500 empresários de 15 segmentos diferentes.
O presidente da Fecomércio, Francisco Maia, explica que a expectativa é positiva, mas que os comerciantes ainda estão preocupados com a situação econômica do País.
“Os lojistas estão cautelosos em relação as vendas na comparação com o ano passado”, aponta. “Porém, a liberação dos saques do FGTS pode ajudar a injetar dinheiro na economia e alavancar as vendas durante a data comemorativa”, completa.
O presidente da Federação do Comércio, também esclarece que normalmente o segundo semestre do ano é melhor para a economia do que o primeiro.
Entre os segmentos mais otimistas para o período, com grandes perspectivas de faturamento durante o Dia das Crianças, estão as chocolaterias (previsão de crescimento de 53% nas vendas), calçados/acessórios (48,44%) e lojas de brinquedos (45%).
O preço médio do presente foi estimado pelos lojistas em R$ 251,98. O levantamento do Instituto Fecomércio constatou ainda que 70,8% dos entrevistados devem manter seus estoques. Já 25,8% pretendem aumentar e 3,4% devem reduzir o nível do estoque em comparação com o ano passado. O empresário também indicou que não irá alterar, em média, o preço dos produtos.