Cristiano Ronaldo chora com vídeo do pai: ‘Ele não me viu ser o número 1’

0
98
Compartilhe

 

Cristiano Ronaldo é um jogador frio e não costuma demonstrar suas emoções de forma efusiva dentro de campo. Mas, fora dele, ao relembrar a figura de seu pai, José Diniz Aveiro, morto em 2005, o astro português não conseguiu conter as lágrimas. Em entrevista à emissora britânica ITV, Cristiano assistiu a imagens inéditas do pai e lamentou o fato de ele não ter podido ver seu auge como atleta.

“Nunca havia visto esse vídeo, nunca havia visto. Inacreditável. Eu achei que seria uma entrevista divertida, não esperava chorar. Desculpa. Eu preciso ter essas imagens para mostrar para a minha família”, afirmou Cristiano, que foi avisado da morte do pai na concentração pelo técnico brasileiro Luiz Felipe Scolari, então técnico de Portugal, quando tinha 20 anos.

“Eu realmente não conheci 100% do meu pai. Ele era uma pessoa alcoólatra. Eu nunca falei com ele numa conversa normal. Era difícil. Ele nunca viu como eu me tornei bom. Nunca, nunca”, afirmou o atacante de 34 anos.

Questionado sobre o porquê de estar tão emocionado com o vídeo, o atacante voltou a citar a ausência de seu pai nos momentos mais vitoriosos de sua carreira. “Ser o número um e ele não ter visto nada. Não me viu ganhar os prêmios, nada. Toda a minha família viu, minha mãe, meus irmãos e até o meu filho mais velho. Mas o meu pai não viu nada”, completou.

Quando José Diniz Aveiro morreu, aos 52 anos, vítima de problemas decorrentes do alcoolismo, Cristiano Ronaldo já era jogador do Manchester United. O atacante, atualmente na Juventus, conseguiria o primeiro de seus cinco troféus de melhor jogador do mundo três anos depois, em 2008.