História de uma foto: o soco no ar de Pelé

0
216
Compartilhe

 

Foi no dia 2 de agosto de 1959, na Rua Javari, em São Paulo, que Pelé ‘chapelou’ dois defensores e o goleiro do Juventus da Mooca e marcou, pelo Santos, um dos gols mais bonitos de sua carreira. O gol, porém, ficou em segundo plano na história do futebol, pois o Rei do Futebol eternizou ali, após ser aplaudido por balançar as redes, a comemoração mais famosa do futebol: o soco no ar.

A forma de celebrar a maioria de seus 1281 gols ficou eternizada mundialmente na Copa do Mundo de 1970, no México, quando o Brasil empatava na estreia com a Tchecoslováquia em 1 a 1. Aos 14 minutos do segundo tempo, Pelé recebeu um lançamento na grande área, matou no peito e mandou para o fundo da rede. O soco no ar na comemoração foi televisionado mundialmente e tornou-se uma febre no futebol.

Os telespectadores viram o camisa 10 da seleção saltar de costas para a comemoração, devido ao posicionamento das câmeras de televisão. Mas o fotógrafo Lemyr Martins, enviado ao Mundial do México por PLACAR, estava posicionado de frente para Pelé e registrou o momento histórico. “Senti que a comemoração foi quase exclusiva para mim”, comentou Martins.

Confira a entrevista completa