Contradições e filhos de Flordelis se negam a participar da reconstituição de crime

0
83
Compartilhe

 

Houve contradições da deputada em certos momentos, segundo a delegada Barbara Lomba

 

A Polícia Civil realizou na madrugada deste domingo (22) a reconstituição da morte do pastor Anderson do Carmo, ocorrida em junho, na casa dele, em Niterói (RJ). Os filhos acusados de envolvimento no crime, quando chegaram ao local se recusaram a participar.

Quatorze pessoas participaram da reprodução simulada, incluindo a deputada federal Floderlis, mulher do pastor.

A delegada responsável pelo caso, Barbara Lomba, afirmou que a parlamentar manteve parte do depoimento. No entanto, em certos momentos disse não se lembrar do que havia acontecido no dia do crime.

Contradições

“Houve algumas contradições que continuam nos indicando o caminho que havíamos conseguido nas investigações. Ajudou porque na hora de reproduzir, as pessoas as vezes não sustentam o que foi falado em outro ambiente”, ressaltou a delegada.

De acordo com Anderson Rollemberg, advogado de Flávio, houve falhas no trabalho dos policiais. Entre elas, destacou os disparos em um tambor de areia. Para ele, os ruídos dos tiros ficaram abafados. “Não pareciam disparos. Parecia um metalúrgico batendo em um tambor”, acentuou. Com informações da CBN e de O Dia.

Redação: Foto reprodução: TV Globo