Quais são os benefícios do amaranto e da quinua?

0
48
Compartilhe

 

 

As duas sementes combinam muito bem com saladas e outras receitas. Comparamos seus nutrientes para você escolher a que cai melhor no seu prato.

 

O empate nas informações nutricionais no fim deste texto não poderia ser mais apropriado. “O amaranto e a quinua são muito parecidos. Oferecem praticamente as mesmas vantagens à saúde”, relata a nutricionista clínica Andréa Farah, de São Paulo.

Para ela, o que não pode passar batido são as doses expressivas de fósforo e magnésio. Enquanto o primeiro mineral atua no fortalecimento dos ossos, o segundo evita problemas de contração muscular.

Ambas as sementes ainda são belas fontes de proteína e fibras. Mas o amaranto fica na frente quando o foco é o conteúdo de cálcio, mineral caro ao esqueleto. Segundo Andréa, essa característica é importante sobretudo para quem não consome alimentos de origem animal, como leite e afins.

Quem quiser tirar proveito pode saboreá-lo cru ou cozido — na salada, substituindo o arroz com feijão ou em frutas e iogurtes. Já a quinua deve ser levemente cozida e também cai bem na salada e no lugar do arroz ou do trigo na receita de tabule. Vale a pena experimentar.

Compare agora os nutrientes de cada uma dessas sementes:

Energia

Quinua: 88 cal

Amaranto: 91 cal

Fibras

Quinua: 1,7 g

Amaranto: 1,6 g

Proteínas

Quinua: 3,5 g

Amaranto: 3,3 g

Cálcio

Amaranto: 39 mg

Quinua: 11 mg

Magnésio

Amaranto: 62 mg

Quinua: 49 mg

Fósforo

Amaranto: 139 mg

Quinua: 114 mg

(Os valores se referem a 25 gramas do alimento, o correspondente a uma colher de sopa cheia)

Placar SAÚDE

Quinua 3 x 3 Amaranto

Fonte: Tabela Brasileira de Composição de Alimentos da Universidade de São Paulo