Vive conectata? Saiba o que é Síndrome de FoMO

0
237
Compartilhe

 

O transtorno é referente ao medo de ficar por fora do que rola no mundo virtual. Pelo uso excessivo de computador e celular, as pessoas se distanciam até delas mesmas e das outras. 

 

Que a gente fica o tempo inteiro conectados no celular e no computador não é segredo. Também não é segredo que homens e mulheres podem desenvolver essa síndrome.

A rapidez está intimamente ligada a internet e por isso, muitas vezes, achamos que estamos perdendo oportunidades quando não estamos conectados.

No meio desse processo acabamos deixando de ficar conectados com nós mesmos e nos distanciamos da prática de investir nas relações interpessoais. A junção de todos esses fatores levou ao desenvolvimento da chamada síndrome de FoMO.

O que é a síndrome de FoMO?

A síndrome de FoMO, ou Fear of Missing Out, é uma patologia psicológica que se desenvolve justamente pelo medo de não conseguir acompanhar as tecnologias ou ficar de fora desse universo tecnológico. É a angústia que surge quando sentimos que estamos perdendo alguma coisa.

Quais são os fatores que implicam na síndrome de FoMO?

A síndrome é formada basicamente pela combinação ansiedade, estresse e Burnout. Como apaziguar esses fatores?

Ansiedade

A base da ansiedade é o medo de errar, insegurança: antecipo os fatos por não suportar a ideia de que possa errar. O primeiro passo quando estamos ansiosos, frisa o psicólogo do Kurotel, Michael Zanchet, é buscar equilibrar o organismo e as taxas de oxigênio (respiração). Lembre-se que nem tudo na vida tem que ser rápido, tem muitas situações que precisamos parar, pensar e somente depois agir.

Estresse

O psicólogo também comenta que o estresse tem a ver com a percepção, a maneira como se interpreta um fato real ou imaginário, e que pode gerar um estado de alerta no organismo. Esse alerta diminui a capacidade de reflexão e de ação. De maneira crônica, ele ocasiona um desgaste físico e emocional no organismo.

Burnout

Já o Burnout é caracterizado por um intenso desgaste físico e mental em decorrência de excesso de trabalho. O desequilíbrio em qualquer situação na vida vai gerar prejuízos, por isso é necessário o desenvolvimento no âmbito físico, pessoal e profissional. Muita atenção: uma área não supri a outra. Muitas vezes, as pessoas focam demais em uma única área, sendo uma fuga para suprir uma carência pessoal ou talvez afetiva, e acabam entrando num ciclo vicioso profissional.

O que fazer?

O ser humano necessita de relaxamento, atividade física, relacionamento interpessoal e afetivo, profissão, organização financeira e espiritualidade para viver de forma equilibrada e com maior bem-estar. Assim, é possível viver de forma mais plena e se gerencia melhor os fatores de risco para a saúde como a ansiedade, o estresse e o Burnout.