Deputada acompanha caso do prefeito de Luziânia afastado por crime sexual

0
158
Compartilhe

 

Iracema Portella recebeu as vítimas na Procuradoria da Mulher.

 

A deputada federal Iracema Portella (PP-PI) , Procuradora da Mulher da Câmara dos Deputados, está acompanhando o caso do afastamento do prefeito de Luziânia (GO), Cristóvão Tormin (PSD), afastado do cargo nesta sexta-feira (21)

Ele é acusado de assédio e importunação sexual, dentre outros crimes. Em novembro do ano passado, Iracema Portella recebeu as vítimas na Procuradoria da Mulher e prontificou-se a dar todo o suporte necessário para que o caso fosse investigado o mais rapidamente possível. “Recebi na Procuradoria um grupo de mulheres assustadas, com medo de represálias, mas dispostas a ir até o fim com a denúncia contra o prefeito. Acompanhei-as pessoalmente ao Ministério da Justiça, ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, ao Conselho Nacional de Justiça e ao Supremo Tribunal Federal, e fiz questão de comunicar aos titulares das pastas sobre o caso. É um alívio saber que o prefeito foi afastado do cargo e que as investigações serão feitas mantendo as vítimas protegidas, especialmente por serem servidoras do município”.

Para Portella  o Tribunal de Justiça de Goiás é o responsável pelo afastamento. Iracema Portella conta que os processos correm em sigilo, para preservar a identidade e a segurança das vítimas. O prefeito Cristóvão Tormin é denunciado em 16 ações por assédio sexual e ficará afastado do cargo por 120 dias.