TCU quer donos da Odebrecht devolvendo tudo que roubaram dos brasileiros

0
119
Compartilhe

O bloqueio de R$1,1 bilhão do patrimônio dos donos da Odebrecht, determinado pelo plenário do Tribunal de Contas da União (TCU), foi considerado indispensável pelo ministro Bruno Dantas para responsabilizar pessoalmente os donos da empresa Emílio e Marcelo Odebrecht, pelas falcatruas. O ministro acha que é preciso acabar no Brasil com a prática de pessoas que “desfalcam o patrimônio público, não devolvem nada do que foi roubado e seus donos continuam ricos”. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Ministro Bruno Dantas, do Tribunal de Contas da União (TCU) – Foto: EBC

“Durante mais de dez anos, eles se locupletaram utilizando a empresa para perpetrar crimes”, disse ministro sobre os donos da Odebrecht.

A empreiteira fechou acordos de leniência de R$7 bilhões e logo pediu recuperação judicial alegando dívida de R$98,5 bilhões. A pré-falência.

Para o ministro Bruno Dantas, o pedido de recuperação judicial deixa claro que a Odebrecht “não vai pagar coisíssima nenhuma” do acordo.

Entre os maiores credores das dívidas da Odebrecht está o BNDES, que nos governos petistas bancou a empreiteira no Brasil e no exterior.

Diário do Poder