‘Tem meu desprezo’, diz Alcolumbre sobre tuíte de Carlos Bolsonaro

0
50
Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa ordinária. Ordem do dia. Em pronunciamento, à mesa, presidente do Senado, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP). Foto: Roque de Sá/Agência Senado
Compartilhe

 

Carlos disse que Brasil não terá transformação por vias democráticas. Presidente do Senado criticou a declaração, afirmando que a democracia no país está fortalecida.

 

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), reagiu ao comentário do vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro, sobre a democracia no País. O vereador publicou uma mensagem no Twitter dizendo que “a transformação que o Brasil quer” não acontecerá na velocidade almejada por “vias democráticas”.

Alcolumbre rebateu a publicação afirmando que a democracia está fortalecida no Brasil e manifestou “desprezo” por comentários no sentido contrário. “No Senado, o Parlamento brasileiro, a democracia está fortalecida, as instituições estão todas pujantes, trabalhando a favor do Brasil. Então, uma manifestação ou outra em relação a esse enfraquecimento tem da minha parte o meu desprezo”, disse Alcolumbre quando perguntado sobre o comentário de Carlos.

O presidente do Senado ressaltou que confia na democracia e nas instituições. Ele destacou que está cumprindo um papel para dar “estabilidade” ao País.

Declaração de Carlos

Carlos Bolsonaro afirmou, na noite de segunda-feira (9), que “a transformação que o Brasil quer” não virá por vias democráticas.

A declaração desagradou a muitos. O perfil do PSDB disse: “Por vias democráticas, o brasileiro elegeu Bolsonaro e tirou o PT”. A deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP), também se pronunciou.  “Para Carlos Bolsonaro, vias democráticas não trarão a transformação que o país precisa. O que ele sugere? A tirania?”, disse a parlamentar, também pelo Twitter.

Depois que a postagem viralizou, Carlos falou sobre. “Agora virei ditador?” perguntou, ironicamente.  JBr